Antes de começarmos, já quero deixar claro uma coisa (e economizar algumas possíveis dúvidas que você já tenha aqui no início):
A carreira EaaS não é para todo mundo!
O objetivo da news de hoje é trazer uma visão racional e intencional sobre “para quem é aderente a carreira de EaaS”. E também para quem não é!

Os quatro quadrantes
Para começarmos a nossa fundamentação, trago aqui os quatro quadrantes do fluxo de caixa (termo cunhado inicialmente pelo escritor Robert Kiyosaki, autor do best-seller “Pai rico, pai pobre”).

Explicando um pouco melhor os quadrantes. Resumindo (sem papas na língua):

Empregado:
Você possui um único emprego;
A sua vida e a vida da sua família estão nas mãos de uma única pessoa (normalmente o/a seu chefe);
Você é um número (e pode/será descartado a qualquer momento);
Depois de um certo tempo, de 2 opções, uma certamente acontecerá: Ou você estagnará e entrará na sua zona de conforto ou você será descartado em algum movimento que transcende a sua pessoa (movimento macroeconômico, crise, layoff, etc);
Você poderá em algum momento ser chamado de “família”, será cobrado a ter “sentimento de dono” no entanto não terá uma remuneração condizente (com a de dono) e possivelmente não será poupado em algum downsizing (como um irmão ou parente seriam);
Você será afetado e premiado pela Lei de Parkinson: Se trabalhar bem, será premiado com mais trabalho (e dificilmente com uma remuneração proporcional ao valor adicional que está gerando);
Você faz parte da chamada “Zona de Sobrevivência” (trabalha para pagar boletos e literalmente sobreviver / dificilmente juntará patrimônio suficiente para o possibilitar “mudar de vida” / se tudo der certo, terá uma vida de classe média);
Você troca tempo e esforço por dinheiro (Não trabalha? Não recebe!);
Você não tem tempo para a sua família.
Enfim, me parece um jogo extremamente arriscado (por mais que tentem te vender a estabilidade da CLT e de um trabalho “fixo”).

Autônomo (aqui se encontra o/a EaaS):
Você pode possuir vários clientes (ao invés de 1 único empregador/chefe);
Você já passa a governar melhor sobre a sua vida (consegue diluir o risco de ser “demitido” de uma empresa, atendendo múltiplas empresas ao mesmo tempo);
O seu trabalho começa a ser medido pelo resultado (e não somente pelo tempo / existem vários autônomos que ainda trocam apenas o tempo);
Se você for um Autônomo acima-da-média (como um EaaS), você desvinculará totalmente o seu trabalho do tempo e passará a ser remunerado pela sua entrega/resultado;
Autônomos que trabalham na camada estratégica já podem se valer da famosa e desejada “alavancagem”;
Se você não trabalhar, você não será remunerado (por mais que o seu cliente possa te remunerar pelo resultado / o seu resultado depende de você estar ativamente gerando valor na operação do seu cliente);
Você passa a ser dono do seu emprego e o seu chefe deixa de ser o dono da empresa e passa a ser o seu cliente (seu cliente pode te desligar a qualquer momento / e você pode amenizar estes possíveis desligamentos tendo mais de um contrato para administrar);
Um bom autônomo consegue gerar mais renda que um bom empregado e certamente usufruir de mais tempo livre (para tocar outras iniciativas, como por exemplo empreender e ser dono de uma empresa);
Como Autônomo/EaaS, certamente você terá mais segurança do que como empregado (e terá condições de fazer mais dinheiro do que como empregado);
Você viverá na “Zona de Esgotamento” (ou seja: se você para, seu trabalho para);
A sua renda continuará dependente do seu tempo e do seu esforço (por mais que você consiga dissociar isso da remuneração do seu contrato).
Como EaaS, você começará a viver uma relativa estabilidade e criar uma maior segurança contra eventos traumáticos (como por exemplo layoffs). Além disso, a carreira de EaaS é um belo exercício para o seu próximo passo (que é participar dos próximos quadrantes).

Empresário:
Aqui você constrói um sistema que trabalha por você (pessoas, processos e tecnologia);
Como dono/a de um negócio, você dissocia totalmente o trabalho do tempo (e se adoecer, o seu negócio poderá continuar vivo e gerando renda para você);
A empresa começa a crescer e distribui dividendos (que podem ser sacados ou reinvestidos no negócio / como forma de trazer escalabilidade);
Você passa a operar na “Zona de Desempenho” (se a sua empresa/negócio gerar mais valor para a sociedade, você será melhor remunerado por isso);
Como você dissociou tempo de trabalho, a sua remuneração passa a ser ilimitada (graças a verdadeira alavancagem);
Você passa a aferir equity de forma integral (e poderá escalar múltiplas vezes o patrimônio ao valorizar este equity);
Aqui, você começa a operar a verdadeira liberdade (de poder decidir totalmente sobre o seu futuro e sobre a sua vida). Você “compra” o tempo de pessoas que decidiram arriscar menos que você e é premiado/a por isso!

Investidor:
No topo da pirâmide corporativa se encontram os/as investidores (que fazem literalmente o dinheiro trabalhar por eles);
Podem comprar participações em empresas com bons fundamentos (e escalar em múltiplas vezes este investimento);
Total dissociação entre trabalho e tempo (aqui você opera totalmente as suas potencialidades: capital relacional, intelectual, financeiro, etc);
Desfrute total da verdadeira liberdade (temporal e geográfica);
Como investidor, você chegou ao topo da pirâmide corporativa e pode continuar multiplicando o seu patrimônio/equity ao fazer boas escolhas (investindo em ativos com potencial de crescimento).

EaaS é para mim?
Se você é como 9 entre 10 brasileiros que estão insatisfeitos com o seu trabalho CLT/Fixo (Pesquisa SurveyMoney 2022), talvez faça bastante sentido dar um próximo passo sendo um EaaS (antes de pular diretamente para Empresário ou Investidor).
Os ganhos e a escala de Empresários/Investidores são infinitamente maiores (porém os riscos também são maiores).
Eu fiz esta movimentação (de empregado a empresário) no início da minha carreira e quebrei algumas boas vezes (pois ainda não estava com a mentalidade correta para fazer esta movimentação).
Em 2023, eu fiz a movimentação para EaaS e isso tem me ajudado inclusive a me tornar um empresário melhor (esta mudança me liberou tempo para tocar projetos de minha própria autoria no meu tempo livre / como por exemplo a construção da EdTech EaaS by Opental ).
Se você é defensor(a) do trabalho fixo como CLT/Empregado, está tudo bem. Este post talvez não seja para você e está tudo certo.
Se você é uma pessoa incomodada e quer dar o próximo passo na carreira, talvez faça sentido conhecer melhor a filosofia EaaS (E será um prazer te ver lá do outro lado da Matrix)!

Quer fazer parte da comunidade Opental?

Com o sucesso da EaaS (by Opental), levamos agora o modelo de escala em Open Talent também para profissionais de nível tático e operacional, construindo uma rede cada vez mais conectada de conhecimento e oportunidade.

A associação é gratuita e você será muito bem recebido por quem se interessa e já vive essa realidade.

Acesse: https://bit.ly/opental_community